New Translator....

Seguidores

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Reflexo


Reflexo


Tudo que você precisa de mim
Em você eu encontrei
Tudo que disse de mim
Em teu ser vive e ilumina
Nunca perguntou porque te amo
Amo porque você é tudo que mais
Preciso
E tudo que tu procuras
E em mim vê um pouco de ti
O sorriso que me fascina
Quem vive em ti sou eu
E hoje sei que só sou completo
Contigo de reflexo
Por isso te amo tanto
E de tanto amar você
O mundo de felicidade
É  repleto


Ulisses Reis®
23/04/2010

Pintura


Pintura

Tinta que te desenha
No corpo e alma inteira
Nos teus seios, pincel vagueia
E o artista deslumbrado
Nas formas da musa
Cobre os próprios desejos
Com cores e vibração
O nu continua vivo
Mas agora mais colorido

Ulisses Reis®
23/04/2010

Curvas e canção


Curvas e canção


Violão de madeira, Dama inteira
Na saudade só tem felicidade
Uma lente grande angular
Onde faço meu som viajar
Punhado de terra e mar
À noite vaga-lumes a piscar
O amor no peito molhado
De tanto a Dama amar
De madrugada te acordo
Pois no violão as cordas
São vibrações dessa noite
De paixão
E nele canto você com rimas
Mal construídas é pobre minha
Severina
E agora estou de partida
Levo as curvas tuas na
Lembranças
E uma canção que sempre será
Tua


Ulisses Reis®
23/04/2010

Asas


Asas


Sempre foi livre esse meu amor
E mesmo assim nunca partiu
Nas linhas do horizonte se despiu
Não havia saudades
Só a sombras das tuas curvas
E as asas dos teus desejos
Se abriu
E nelas me ancorei e sou
Servil


Ulisses reis®
23/04/2010

Designer


Designer


Quando nos braços da poesia esteve
Esta foi doce e muito carinho teve
Na canção foi harmoniosa e desejo
Na chuva e tempestade tu eras vento
Que virava ao andar, furacão
É musa sem contestação
E poetisa com argumentação
Já desafeto só do tolo
E ainda causa paixão é inspiração
E como mulher é múltipla, vocação
Entrelaçada você e poemas se fundem
E como parceiras se unem
Em um só manejo de beleza
E consagração


Ulisses Reis®
20/04/2010

Mar


Mar


Tenho o movimento
Quero você entretenimento
Que faça minhas veias
Surgirem sem sofrimento
E na pele quente
Você me venha muito ardente
E cada suor fervente
Deixe escorrer e fazer
Teus arrepios felinos
Em cada limite de mim
Serei totalmente demente
E no teu corpo vou feroz
Para te deixar ser ar
E com os olhos semi-serrados
Em ti me afogar
Que venha você meu mar
Que venha você me amar


Ulisses Reis®
19/04/2010

Relés


Relés


Ainda espero pela minha
Aquela que direi é minha
Mulher com desejos e minha
Sim ela sentira, sou toda dele
Ela sorriso em carmim dele
Com toda meninice entregue a ele
Pois os sentimentos estão na pele
Muito mais que cúmplice impele
Desejos e motivos que nos martele
E na união eletricidade funde
Nossos relés
Ainda espero a minha
Com arrepios na pele

Ulisses Reis®
16/04/2010

Ousadia


Ousadia

Cada direção tem um destino
Meu e teu sentimento conduz
A voracidade do amor sem tino
Na vida tudo que produz
Trás coisinhas boas e nos seduz
Como a Bárbara aqui se traduz
Na sua capacidade  de ser luz
Para iluminar com lindos olhos
E deixar todos a sua volta
Cristalino
Ela não é SIMPLESMENTE
Ela sempre será, feminina
Com um ar e curvas celestina
Quero eu poder ser libertino
E dar afagos Bárbaros
E quentes na simplicidade
Ausente
Pois ela é mágica e competente
Vou estar muito aqui presente

Ulisses Reis®
16/04/2010

Teu jeito



Teu jeito


Temos em comum algo que é amar
Mas não na simplicidade da palavra
Tem que ter verdade e muito mar
Pois de ti tirei palavras a consumar
A dádiva não é só de quem ouve
E muito mais daquele que diz
Pois se fala é para ela sentir
Nada de ao vento e sim ao ventre
Vasculhei Lenna cada pedaço do teu amar
No teu Blog quero muito do teu jeito
Puro e simplesmente amo
A quem deseja não um pequeno amor
Mas um grande desfile de ondas e no
Teu mar não somente navegar
Como também cumplicidade
Alcançar


Ulisses Reis®
16/04/2010

Meninice


Meninice


No meu leito do teu jeito
Toda aberta  e muito esperta
Tua meninice me enlouquece
Ai tudo acontece


Envolve e todo prazer me devolve
Não é frágil e sim muito ágil
Sebe bem que domina
Provoca e devora mesmo aberta
Deixa que eu faça de ti  mulher


Não têm segredos, só desejos
E nada se fala muitos gemidos
Emoções defloradas
Malícia que me conduz


Carícias e delírios, pedaços
Da embriaguez de homem
Que no meio da tua meninice
Sonhou e se realizou
E nos teus lábios úmidos
Se afogou


Ulisses Reis®
15/04/2010

Me bastam


Me bastam

Amo o mar
De Amor e mar
Vou te desvendar
Mar e amor
Amo aqui estar
Amo o amor
E nas águas do mar
Quero amor te dar
No mar tuas curvas
Amo e é amor a doar
Amo o amor e o mar

Ulisses Reis®
15/04/2010


Para Mar-lenna(http://mar-lenna.blogspot.com )

Violino


Violino


Meus olhos querem ver
Teu rosto brilhar  e me beijar
Assim na tua boca viajar
E muita vontade, realizar
Em leve toque sentir tua suavidade
E em delírios e abraços
Com toda privacidade
Sentir teus arrepios
Como corda de violino
Fazer você vibrar
Se unir e compor
Uma sinfonia dos teus
Gemidos
E com tua energia
Deslizando no meu ouvido
Numa explosão recomeçar


Ulisses Reis®
14/04/2010

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Pimenta do Planalto


Pimenta do Planalto


Você não é tormenta
Você é quem me inventa
Arde feito pimenta
Veio e me esquenta
Nunca mais me deixe
Venha e me freqüenta
Não sou só fraqueza
De você que é minha alteza
Minha serpente que almeja
Meu corpo interagir
E no teu ser fundir
E nele ser e estar
Como um impar
Único neste teu lugar
Me doe gemidos e prazer
Venha em mim seja o querer
Neste futuro e neste luar
Quero muito te amar
E na tua gostosa geografia
Planaltos e colinas, galgar
Acender tua fogueira
Nela me banhar e suar
De pé, sentada e de 4
Em todos os lugares
Reinar


Ulisses Reis®
14/04/2010

Seu coração


Seu coração

Sinto teu coração quente
Sua vida alegre mesmo carente
Teu pulso me da o compasso
Eu e você livre no espaço
De lençóis de linho
Perfume que emana de mulher
Coisa que não se esquece
E o nosso coração
Também aquece
Tudo em nos é emoção
Pois bati forte nos dois
Paixão
Teu sentimento me enobrece
Não lamentais mais, pois
Tua ilusão esta sem razão
Dos loucos momentos prazeres
Que hoje lembra são fatores
Do enigma que a vida transcende
Teu coração é quente

Ulisses Reis®
28/04/2010

15 de Março


15 de Março

Essa LOBA se recuperou
Essa mulher sempre se atualizou
Deve sonhos, alguns realizou
Deve meninos, ELA sobrou
Pois incompletos
Mesmo assim se dedicou
Mas disso tirou
Leitura radiante se transformou
Nesta mulher fascinante
Neste ser de brilho vibrante
Nesta profissional constante
Onde Paris é desgastante
Sempre com esse sorriso
Uma amiga nunca distante
LOBA você é radiante

Ulisses Reis®
15/03/2010

8março2010 -V


8março2010 -V


Elas são maravilhosas
Pitam-se e brigam
Usam batom e amam
São confusas e sempre
Difusas
Combinam preto com
Pink
Sempre como mulher
Acham-se donas da razão
Acho que são
Carinhosas, muito belas
Meninas, moças até donzelas
Todas são mulheres a essência
Da nossa pequena raça
Elas nos tornam humanos
Desde crianças, elas amamos
Loiras, negras, ruivas, magras
Cheinhas, com alguém ou sozinhas
Sempre são fortes, são lobas
Leoas, gatas às vezes mansas e
Amáveis
Outras descontroladas e raivosas
Mas nunca na minha visão deixaram
De serem maravilhosas


Ulisses Reis®
04/03/2010

8março2010 – IV


8março2010 – IV


Você pode deslizar por rios
Cair feito cachoeiras
Gritar vários palavrões
Digerir ou vomitar situações
O que não deve e se calar
Emudecer e não dizer
Aquilo que te irrita
Tudo na vida que te deixa
Aflita
Tens e pode fazer colocação
Tua errada ou não opinião
Com lógica e sabedoria
Você vence os obstáculos
Torne a vida o maior
Espetáculo
Sem anular-se, crie perspectiva
Com força de uma vencedora
Seja sempre uma lutadora


Ulisses Reis®
03/03/2010

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Deva


Deva


Cheguei ao meio
Caminha loira
Sorriso inteiro
De feiticeira
Tem jeito, é arteira
E como loba queima
É fogueira
Menina-moça sempre
Festeira
De preto e pink
Não é roqueira
Tem fantasias
A noite ferve
Nos beijos nunca é
Breve
Deixa um rastro
Que nos derrete
Ele é a Deva
Não se confunda
Nos sentimentos
Ela é profunda


Ulisses Reis®
22/03/2010

8março2010 -V


8março2010 -V

Elas são maravilhosas
Pitam-se e brigam
Usam batom e amam
São confusas e sempre
Difusas
Combinam preto com
Pink
Sempre como mulher
Acham-se donas da razão
Acho que são
Carinhosas, muito belas
Meninas, moças até donzelas
Todas são mulheres a essência
Da nossa pequena raça
Elas nos tornam humanos
Desde crianças, elas amamos
Loiras, negras, ruivas, magras
Cheinhas, com alguém ou sozinhas
Sempre são fortes, são lobas
Leoas, gatas às vezes mansas e
Amáveis
Outras descontroladas e raivosas
Mas nunca na minha visão deixaram
De serem maravilhosas

Ulisses Reis®
04/03/2010

8março2010 – IV


8março2010 – IV

Você pode deslizar por rios
Cair feito cachoeiras
Gritar vários palavrões
Digerir ou vomitar situações
O que não deve e se calar
Emudecer e não dizer
Aquilo que te irrita
Tudo na vida que te deixa
Aflita
Tens e pode fazer colocação
Tua errada ou não opinião
Com lógica e sabedoria
Você vence os obstáculos
Torne a vida o maior
Espetáculo
Sem anular-se, crie perspectiva
Com força de uma vencedora
Seja sempre uma lutadora

Ulisses Reis®
03/03/2010

domingo, 2 de maio de 2010

8março2010 – III


8março2010 – III

Formosa e feliz
Feiticeira fabulosa
Fraternal e fecunda
Fada e com flores
Fogosa e festejada
Fluindo e flertando
Fervendo em fevereiro
Falante e fiel
Fascinante e com fibra
Fazendo frescura
Fritando o filé
Fustigando o feitor
Finalizando o fazer
Fulminando com fuzil
Filtrando as figuras
Fantástica fissura!

Ulisses Reis®
02/03/2010

8março2010 – II


8março2010 – II

Quero eu, mulher crescendo
Quero eu, mulher feliz
Quero eu, mulher ativa
Em cada situação de vida
Na casa bem partilhada
Trabalhando e respeitada
Pelos filhos sendo amada
Nada de cabeça abaixada
Nunca engolindo sapo
Por nada sendo agredida
Sem esconder ferida
Liderando todas as caçadas
Comprando muitos sapatos
Com menos alfinetadas
Longe da TPM
Sorrindo e sendo bem
Beijada

Ulisses Reis®
02/03/2010