New Translator....

Seguidores

domingo, 27 de janeiro de 2008

Querer


Querer

Quero a felicidade da companheira firme,
das brincadeiras,
dos segredos ao pé do ouvido ,
dos passeios,
das cervejas,
dos beijos, do corpo nú,
do toque suave, da pele lisa e macia,
dos abraços de graça, dos rodopio, das lágrimas,
da alegria natural, do cabelo no rosto,
dos olhos pintados, do batom vermelho,
do sorriso aberto e franco, da língua nos lábios,
das curvas na palma da minha mão,
das coxas roliças, dos pés pequenos,
do entrelaçar de mãos,do pulsar do peito,
da saudade insana, da vontade de ver,
do entusiasmos de ouvir.

Ulisses Reis®

22/09/2007

Intruso


Intruso

Lábios de avelã
Colo de sardas
Sentidos alerta
Missão e gloria
Descer ao teu corpo
Humana libido a não ser esquecido
Rainha me entrega
Orgulho e desejo
Não viram mais hippes
Nem meia arrastão
Tua boca é a mesma
Beijada ou não
Teu corpo cresceu
Volúpia cedeu
Tuas coxas tremeram
Vontade se abriu
E tu não fugiu

Ulisses Reis®
24/01/2008

Felina

Felina

Quase nua e descalça
Me tocam tuas curvas
Pingos de chuva
Sabores e cores
Circula com pernas
Apertas com coxas
Braços presos
Sede de boca
Veias e pulso
Marcaram tuas unhas
Costas sangrentas
Segredos afoitos
Mãos que contornam
Loucas historias
Palavras sagradas
Felina vitória

Ulisses Reis
25/01/2008

Sonhar


Sonhar...

O que sonhar, tudo
Encher as lacunas
Certo ou errado sonhar
Não ter pena das ilusões
Sonhar
Imaginar o futuro
Belo ao seu lado
Ilusões talvez
Mas o refugio esta em ti
Onde minha língua sentiu teu cheiro
Onde respiro tuas palavras
Onde tateio o teu amor
Onde meus olhos tocam teu coração
Não sinto dor
Não sinto fome
Acordo e depressa recordo!

Ulisses Reis®
20/01/2008

Azuis


Azuis oceanos teus
Faiscantes e azuis olhos
Cristalino, claros e belos, azuis
Achados e exibidos, olhos teus
Falantes e eloqüentes, azuis
Amanhecer dos deuses, olhos teus
Raros e mensageiros, azuis olhos teus
Lindos e maravilhosos, azuis
Ulisses Reis®
25/01/2008

Éramos


Éramos
Esquecemos como somos
Não vivemos
Noturno, cansamos
Confusos, laçamos
O mundo que estamos
Pra manhã adiamos
Aos prantos, almoçamos
Imaginando olhamos
A intuição, ai vagamos
A desilusão, confortamos
Sente o corpo, abandonamos
E sutilmente fracassamos
Nossos sonhos, deixamos
E ai a vida, levamos
Assim envelhecemos
Depois choramos
Mas um dia, acabamos
E no fim morremos
Ulisses Reis®
24/01/2008

Jabuticaba


Jabuticaba

Saber o ser
Desvendar as senhas
Ligar às manhas
Beijar a boca
Desfazer os medos
Correr atrás
Agarrar às vezes
Falar besteira
Tatear as curvas
Puxar cabelos
Sorrir de frente
Morder pescoço
Jabuticaba
Carambola
Desenhar teu corpo
Em línguas tortas
Ser marginal
Com honestidade
Jurar amor
Tomar a chuva
Beber teus olhos
Provar o tempo
Perder sentido
Pitanga
Pêssego
Envolver nos braços
Cheirar o corpo
Lamber umbigo
Pegar as coxas
Rolar no chão
Soltar um grito
Fazer silêncio
Ouvir o amor
Morangos

Ulisses Reis ®
24/01/2008

Calçada


Calçada

E você chega
E você olha
E teu corpo
E teu desejo
E tua fome
E tu aflora
E vinga
E esquenta
E viaja
E tatua
E marca
E geme
E conforta
E passa
Sem me olhar

Ulisses Reis ®
24/01/2008

Rosas e Jasmim


Rosas e Jasmim
Tuas curvas
Cetim
Perfume de rosa
Olhem para mim
Lingerie
Perigosa
Cheirosa
Leite de rosas
Caminhos e carinhos
Caprichosa e jasmim
Lençol com alecrim
Tuas curvas
Ulisses Reis®
25/01/2008

Conteúdo


Conteúdo

O que fui vaso vadio
O que fui sem sentimentos
O que fui solidão
O que fui aço frio
O que fui só sofrimentos
O que fui prontidão
O que fui peão rodopio
O que fui condimentos
O que fui rua pobretão
O que fui liga de fio
O que fui pavimentos
O que fui manifestação
O que fui mar e navio
O que fui envolvimentos
O que fui atribuição
O que fui simples desvio
O que fui alimentos
O que fui disposição
O que fui nunca vazio!

Ulisses Reis®
24/01/2008

Pimenta



Pimenta

Preencha meus contorno
Com curvas deliciosas
Que trazes pra mim
Feitiço de menina
Nas formas de mulher
Torna meu desvio
Desço a ti
Tenho abrigo
Nas curvas desse corpo
Neve rósea
Pele que queima
Suor que alimenta
Soluço que margeia
Excita, pimenta horizontal
Leite que me cobre
Mármore que ferve
Curvas que se rodeia

Ulisses Reis®
25/01/2008

Nascer


Nascer
Imagino teu deserto
Ouço a chuva muda
Gotas úmidas
Instante após instante, chuva
Úmida, teu corpo cobre
Molhar teu deserto vou
Surpresas inteiras
Urgente tu és
Para ti precipito
Curto tuas coxas
Encerro lento teu deserto
Água e sabor
Juntos esfoliado
Dançamos em movimentos
Há vida, no teu deserto
Ulisses Reis
25/10/2008





Ausente


Ausente
Desfila a moça de vestido vermelho
Linda e bela, olhares atrai
Teu corpo se move
Desfila e se senti
Pois sabe que curvas, vestido preenche
Com corpo gostoso, e andar atraente
Desfila contente
Sorriso aberto, cabelos ao vento
Com coxas roliças, suspiro se ouve
Desfila vermelha, pois o vento soprou
Mostrando a todos, calcinha ausente
Ulisses Reis®
24/01/2008

GaTa


GaTa
Essa GaTa se esconde
Essa GaTa é desejo
Essa GaTa se impõem
Essa GaTa Moleka
Essa GaTa Mulher
Essa GaTa que xinga
Essa GaTa que afaga
Essa GaTa delírio
Essa GaTa deve ser um fascínio
Essa GaTa difícil
Essa GaTa é nossa
Essa GaTa é minha
Essa GaTa é Blues
Essa GaTa é Rock
Essa GaTa sagaz
Essa GaTa menina é heterossexual
Essa GaTa que amo
Essa GaTa Sinpulgas
Ulisses Reis®
27/01/2008

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Vento


Vento

Olho o vento,
Carinhoso vento
Ofertar e alento,
Suave e quente, o vento.
Fico sem movimento
Há sentir o vento
Em mim só pensamento
Meu jardim neste momento
O vento
Livre e calmo um alimento
Pra mim sem sofrimento
Que quero eu, um lamento
Deixo um imenso
Vazio no tempo
Mas doce é o conhecimento
De que precioso
É teu comportamento
Que me conforta ao vento
Longo é meu contentamento
Pois teu amor é sedento
E ao relento
O vento
E a noite cai sobre o vento
E as estrelas chegam com o vento
E meu amor se vai com o vento!

Ulisses Reis
20/01/2008.

Sereia


Sereia
O céu e o mar
Nuvens e rios
Desembocar
Conquista 
Hipnotiza
Quer me levar 
Sereia
Agora cor do mel
Em tuas curvas me perdi
Entrego-me
Queira te acompanhar
No fundo do mar
Veio a terra
Me capturar
Com seu olhar
Na companhia da lua,
Teu mel em curvas
Não quer me abandonar
Naquela noite
Primeira
Eterno convite
Sereia cor do mel
Em tuas curvas me perdi


Ulisses Reis
14/01/08

Jéssica


Jéssica
Esse teu olhar vastidão do vento
Desses lindos, desejo, proclamo
Jóia tão rara! Presente do céu
Beleza, vida me tira do breu

Impérios caem com esse olhar
Mil mundos, veneram
Nobre se transforma
Nobres ficam se ar

Profundos e bondosos
Tem alma e tanto quero
Aventura, luz e ternura
Faróis cheios de mistério.
Ulisses Reis
13/01/08

i

i

Tu eras pequena amor
pois longe ouvi
mas queimava no meu peito e ardi
e quando de vi
soube no momento que te li
até que as tuas raízes envolvi
e com você me uni
e tua boca carnudo eu bebi

Ulisses Reis

20/01/2008

Ontem


Ontem
Ontem
Te encontrei
Brilhante e quente
Parei, te olhei

Que momentos
Beijos
Tão doces e quentes
Me parou e me amou

Parece eterno
Envolveu
Serenamente
Olhos, bocas e desejos

Sempre
Saudades
Memória
Muito Querer?
Ulisses Reis
13/01/08

RE-COMEÇO


RE-COMEÇO

Difícil, mas nova
Experiência lunar
Caminhar no amanhecer e recomeçar
Com a’lma alegre
Certeza da esperança na vida
Desejos no amor e no amar
Estrelas ao nascer
E o infinito a recomeçar!
Ulisses Reis
20/01/2008

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Teus Olhos II


Teus Olhos II

Espelhos
Puros e belos
Lagos onde navego
Carrego meus sonhos
Bons e calmos
Pássaros a cantar
Dois oceanos azuis
Vivos, e puros
Água límpida
Sopro de esperança
Doce
Olhar de mulher!

Ulisses Reis
13/01/08

Teus olhos


Teus olhos

Teus olhos
Saudade latente
Embora o amor
Tristonho coração...
Sonhos se apagarão
O sentimento, as sombras, ressurreição
Acompanham-te olhos de mulher
Como a noite, infinitos, lindos.
Pelo sorriso, descobriu-se vastidão
Um sopro, uma oferta
Teus sorriso uma flor
Revela acredite, o amor
Apela para os teus sonhos
e acredita no amor!

Ulisses Reis
13/01/08

Teu olhar II


Teu olhar II

Busco nos teus olhos o céu
Horizonte comparece simultâneo
Unicamente eu e a lua oculta pelas nuvens nos escondemos de você
Quisera penetrar nestes olhos e desvendar teu coração
Sinto e percebo que te espreito invisível
Minha alma treme, busco no silencio evidencia.
Encontro-te e alcanço-te através dos teus olhos
Perco o coração, alado, carregado pela prisa.
Vento que teu sorriso provoca
As estrelas se juntam a mim, mas as nuvens voltam a nos cobrir.
Na minha pele lembranças, singelas escorregam e adormecem.
Cansaço, mas no céu fulgor, e tão perto o amor
Agora vem o repouso, em pouco tempo a aurora e o renascer.
Um toque do teu olhar.

Ulisses Reis
13/01/08

sábado, 12 de janeiro de 2008

Chuva


Chuva

Chuvoso.
Chora o dia.
Coração também,
Ausência, saudade
Aperto, sufoco, querer,
Grita e teima em você,
Retido,
No vazio,
Solidão,
Paixão,
Molho o rosto,
Na chuva, consolo,
Fertilizando. . .

Ulisses Reis
09/01/08

E.D.Xavier


E.D.Xavier

Ó, mulher, veio como um raio fugiu como um relâmpago!
Sem ter um sorriso nos lábios, sofre por conceito
Desamparada para viver um amor.
Não existem, pra você .
Paternalismo, que é machismo.

Coragem lute!
Enfrenta, conquista,
Assume teu ideal!
Trabalha tuas vontades,
Sinto tua falta!

Ó, mulher, liberdade, alegria, tu merece!
Carnavais, explosão,
Feminina, dedicada,
Imagem, vida valor, conduta e paixão!

Ulisses Reis
09/01/08


Amar


Amar

Quando te visitar, levarei como pediu,
Flores
Rosas e Orquídeas, Muitas delas...

Junto a flores:
Teu lindo sorriso,
Esse olhar maduro,
Teus abraços.
Teus beijos...

O perfume do teu corpo,

O coloridos dos teus pensamentos
E alegria de estar perto!

Ulisses Reis
01/01/08

Mel II

Mel II

Permita que eu sinta o gosto desses olhos,
Numa tarde de sol alaranjado, sentir esse mel!
Percorrendo meu rosto, doces olhos,
Que se cante e que se faça poemas, doce mel,
Que se pinte obras primas, dessa musa,
Que não se esqueça os finos lábios,
Puros, que se faz desejo,
Permita que elas se movam enquanto te vejo,
Num simples sorriso, que encanta e cativa!!

Ulisses Reis

02/01/08

Sol


Sol

Cristalina, tua luz,
Esparrama e ilumina,
Brilha, pulsa cristalina,
Tu és Sol,
Dourada,
Pele macia,
Mãos, te Sinto,


Cristalina, chama,
Teu calor, alcançar,
Chama, queima, sensações,
Teus olhos, alma,essência,
Louca cristalina,
Textura,
Referencia,

Banho,
Cristalina, banho,
Abrir,
Sentir,
Corpo nu,
Derreter,

Juntar olhos,
Coração,
Fim da solidão,
Cristalina visão
Teus olhos mel,
Pedaços congelados da paixão,
Vida emanando,
No peito
Teu sorriso
Satisfação,
Encanta e cativas,
Meu coração!

Ulisses Reis
31/12/07

Al’moço


Al’moço

Você pode me ver,
Eu te sentir,
Com jeito,
Sem esforço,
Dedos e bocas,
Da cabeça aos pés
Coxa e pescoço
Calma não afoita,
Faz-me de almoço,
E outras coisas nesse moço …

Ulisses Reis
29/12/07

Dona de Casa


Dona de Casa

Trago-te o chão,
Iremos à mesma direção,
Boca e toda a satisfação,
Tua luz,farol de pura perdição,
Noite, não sofre mais coração,
Ameniza com prazer e tesão
Depois?
A iniciação,
Nada de ilusão,
Cumplicidade e colchão!

Ulisses Reis
29/12/07

Loira III


Loir@ 3

Tuas carícias,
Sem fim...
Delicias,
Cheias de malícias,
Trocadas...
Apaixonadas,
Arrebatadas,
Dominantes...
Toque das mãos,
Despertando,
Aumentando...
Desfrutando...
Paixão.

Ulisses Reis
10/12/07