New Translator....

Seguidores

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Morde

Morde

Um sorriso uma poesia, meu coração bate

Um olhar linha torta, minha letra escreve

O som que urge o ar, dor que transborda

Rimas em ruínas, destrói o humano

Minha fome e de alma, quero amar

Meu amor é infante, criança chora

Teus gestos moleka, beijo na boca

Minha sintonia é com a emoção, me morde

Sensível aconchego do teu peito

Nu sem vizinhos, acaricio com jeito

Morde-me

Ulisses Reis®

11/04/08



Um comentário:

aniohevetflordelis disse...

Pinto minhas mãos com tinta azul
e desenho em papel pardo
o meu futuro azulado.
Mando pra você, via correio,
um destino que não sei qual é...
Serás capaz de decifrar o caminho
do qual me cerco?
Serás capaz de decifrar-me?
Mergulho em teus sonhos
querendo perder-me em teus
olhos castanhos, armados de preto
e de uma lente que vê além.
Mando meu destino de presente
pra que a gente possa estar sempre
presente entre as linhas que desenham
os dias que passam quentes, na brisa
que as borboletas deixam enquanto
batem asas em seu vôo de vida...
Vem com tua pele de canela, que não
conheço o gosto, mas que já desenho no ar...
Vem devorar-me, devora minhas
linhas, curvas e memórias,
mergulha em meus olhos e
do outro lado do espelho, engula-me
devora-me... decifra-me....
Amei..esta lindo demais anjo..