New Translator....

Seguidores

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Vagarosamente

Vagarosamente


Gemia baixinho!
Desejo que nascia

Em seu corpo
O meu atingia

Extremo e coxas
Brindava e brincava...

Alerta tua mão

Alisava meu sexo

Deixando crescer

E envolvendo com dedos

Carinhos eternos

Sacana e delicia

Minha boca descia

Nos seios contornos

Os bicos, mordia

E os carinhos escorriam

Na barriga lambi

No umbigo cheguei

Voltamos às bocas

Engolimos as línguas

Agora um corpo

Grudados, buscando

Chegando aos poucos

No instante final

Ulisses Reis®

08/09/08



Um comentário:

Elizabeth disse...

poema sensual, um tanto picante,mas não caiu na vulgaridade,gostei........