New Translator....

Seguidores

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Assalto com razão

Assalto com razão

Não é preciso pressa

Nem afobação

Tenho que ter um pé

Na razão

O outro é sonho

Ai sou eu

Pura invenção

Não quero correr

Nem risco, nem queda

Cansei, e o tempo não

Mas nada de solidão

Sim venhas mais perto

Quero um ou mais beijo

Safados e abertos

Quero tua boca macia

Rasgada de baton

Que seja vermelho

Sangue e de paixão

Quero teus seios nus

Brancos na minha mão

Te sonhei demais, graças

Não é pura, é tudo sonho

Perdição

Ulisses Reis®

15/01/2009



4 comentários:

Cris de Souza disse...

Delícia de versos.

Simone Reis disse...

Amo a maneira que expressa seus sentimentos...
Cada verso, cada palavra aqui contida... sinto a verdade nelas.
Obrigada!!!!

Simone Reis disse...

Sinto a verdade em cada palavra, em cada verso aqui escrito...Amei...Obrigada meu lindo !!!!

Carmen disse...

Muito lindo meu querido, as tuas duas musas homenageadas neste blog, devem se sentir imensamente orgulhosas, por este maravilhoso poeta que és, em cada poema colocas a alma, uma alma de poeta que só nos presenteia com lindas obras que tocam o coração de quem lê.
Beijos