New Translator....

Seguidores

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Assalto de paixão

Assalto de paixão

Não te esperava furação

Nem brisa nem chuva de verão

Mas veio sem aviso

Um assalto de paixão

Mostrou-se louca e atrevida

Nada cometida alucinada situação

Como podes tirar meu chão

Mas assim desperta o lobo

Voraz não tem medidas

Esse animal dormia na

Solidão

Vagava num território há

Tempo na escuridão

Fico pensando o porque

Dessa incrível e mutante

Apresentação

Quais terras altas, a deslocar

Que cachoeiras têm para me banhar

Onde minha alma foi nadar

Agora aqui fico a pensar

Dou vazão aos sentimentos

Vou eu ser razão com pitadas

De alucinação

Ou pura emoção e todo tesão

Ulisses Reis®

11/01/2009



2 comentários:

flor disse...

paixao..amor..tesao.. é tãooo....bommmm...

Simone Reis disse...

Esse furacão que te acometeu a esse lindos versos está a cada dia mais apaixonada...pois quem consegue lêlos e não anmá-lo?