New Translator....

Seguidores

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Nerudada

Nerudada

Gosto da tua boca afogada
Na minha, feito união sintética
E escuto teu sussurrar lá dentro
Dizendo que nada nos afeta
E na cegueira do beijo certo
Abro a boca e fecho os olhos
Assim sinto fluir a sinergia
E com a alma em felicidade plena
Salto em vôo sem destino
Pois você acaba de virar o meu tino
E no cume dos sentidos lua cheia
E na beira do abismo flecha e arqueiro
Se unem como cintilantes flâmulas
Ao vento no topo do Nepal
Sou eu voz e o próprio silencio
Que grita mudo com os meus poderes
E você minha luz distante ilumina
Algo como caminho a seguir
Então deixo o sexto sentido nos reunir
De forma muito firme e contundente
Gosto da tua boca afogada
Porque esta junta a minha
Sussurrando palavras para sempre

Ulisses Reis®
26/09/2011

Um comentário:

1manview disse...

Muito belo poema .. Muito sensual ...
Tenha UMA semana maravilhosa .....
1manview